Vereadores do PSD propõem alargamento de oferta das refeições ao préescolar

Esta proposta dos eleitos pelo PSD à Câmara Municipal é feita numa reunião de Câmara em que o vice-presidente da Câmara assumiu que mentiu à nossa população afirmando que os manuais escolares foram oferecidos no ano anterior pelo Governo e não pela Autarquia Os Vereadores eleitos pelo PSD para a Câmara Municipal propuseram ao Sr. Vereador da Educação e Vice-Presidente da Câmara Municipal alargar a oferta das refeições escolares aos alunos do pré-escolar. Esta proposta foi feita durante a votação do ponto da ordem de trabalhos da oferta das refeições escolares aos alunos do 1º ciclo do nosso concelho. A proposta do PSD tem por base a poupança que a Câmara Municipal de Paços de Ferreira obterá com o facto da oferta dos manuais escolares ser da responsabilidade do Governo da República e não da Câmara Municipal de Paços de Ferreira.

Se dúvidas houvessem, as declarações do Vereador da Educação Paulo Sérgio Barbosa, terminaram com elas: para o PS de Paços de Ferreira vale tudo para ganhar eleições! O PSD de Paços de Ferreira vem alertando a população do nosso concelho para as diversas incongruências de discurso do Partido Socialista de Paços de Ferreira. De há algum tempo a esta parte que temos acusado a maioria eleita pelo PS que lidera a Câmara de ter um discurso em campanha diametralmente oposto ao que tem após a sua eleição. E se dúvidas houvessem, desapareceram na passada reunião de Câmara com a intervenção do Sr. Vereador da Educação, Dr. Paulo Sérgio Barbosa em reacção à proposta do PSD acima referida.

Assim, depois do Executivo liderado pelo Dr. Humberto Brito ter assumido como uma das suas bandeiras eleitorais a “oferta” dos manuais escolares, o responsável pelo Pelouro, assumiu perante todo o Executivo Municipal que afinal o responsável pela oferta dos manuais foi o Governo da República já no decorrer do ano lectivo transato. Ou seja, de cada vez que a máquina de campanha do PS assumia que o Executivo Municipal era o responsável pela oferta dos manuais escolares aos alunos do 1º ciclo no ano lectivo de 2017/2018 (todos nos lembramos da procissão feita pelo Sr. Presidente de Câmara e os seus Vereadores à biblioteca para cumprimentos à população que recebia os manuais escolares em plena campanha eleitoral), mais uma “taxa” era pregada na credibilidade deste Executivo Municipal.

Este comportamento, que se vem repetindo em vários assuntos como o IMI, a concessão de água e saneamento, entre outros, demonstra bem a forma ziguezagueante como o PS vê o exercício do poder, apostando num claro jogo de (meias) palavras a pensar unicamente na mera aritmética eleitoral, característica que em nada contribui para um concelho mais moderno, apelativo e com maior qualidade de vida para os cidadãos.

OS Vereadores do PSD
Joaquim Pinto | Célia Carneiro